quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Instituto Histórico de Blumenau - IHB no Centro Cultural


A primeira reunião do Instituto Histórico de Blumenau - IHB, em 2013, aconteceu no C.C. 25 de Julho de Blumenau. 

Na reunião estiveram presentes:

Sra. Terezinha  Heimann
Sr.Adalberto Lauro Cordeiro
Sr. Lauro Bacca
Sra. Êdela Bacca
Sr. Evaristo Kuhnen
Sra. Mabeli Espíndola
Sr. Marcos Schroeder
Sra. Carmem Regina Goldacker
Sra. Ana Maria Ludwig
Sra. Suel Petry - Sócia do C.C. 25 de Julho de Blumenau
Sr. Sávio Abi-Said 
Sra. Angelina Wittmann - Diretoria de Comunicação - Site/Blog do C.C. 25 de Julho de Blumenau
Sra. Daniela
Sr. Clau Jensen - Criador Site /Blog do C.C. 25 de Julho de Blumenau
Sr. Nelcio Lindner
Sr. Hans Prayon  - Presidente do C.C. 25 de Julho de Blumenau

Na pauta da reunião, entre outras questões estivem em destaque o relato dos projetos em  andamento dentro do IHB; a definição  e prioridades de projetos para o ano de 2013 e a coleta de dados para elaboração de cartas para o Prefeito Municipal de Blumenau - Sr. Napoleão Bernardes,  Secretário de Turismo - Sr. Ricardo Stodieck e para o Presidente da Fundação Cultural de Blumenau - Sr. Sylvio Zimmermann.

Em destaque -  a criação do Blog do IHB, com a coordenação do Sr. Clau Jensen, integrante da Equipe e criador do Site/Blog do C.C. 25 de Julho de Blumenau. 

Além das questões da pauta, foi comentado:
  • A publicação, em dois volumes, do Deutsche Kolonie Blumenau;
  • A Exposição Fritz Müller está na cidade de Munique;
  • Apontamentos e sugestões de Projetos, da região, para a Programação Alemanha + Brasil 2013 e 2014.
A próxima reunião do IHB acontecerá no dia 18 de Fevereiro.
Algumas imagens da noite...









 


Debates sobre História e Cultura, na cidade de Blumenau!






terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Alemanha + Brasil 2012 - 2013

Maio se aproxima e a Temporada da Alemanha no Brasil começa a se definir e a entrar em sua fase de execução. O Sul é convidado a participar com projetos e programas, para inclusão no calendário oficial e na campanha de mídia da Temporada.
A coordenação central da Temporada da Alemanha + Brasil, a cargo da Câmara Brasil-Alemanha e do Instituto Goethe, ambos de São Paulo, fez um convite à Comissão Executiva das Comemorações do Triênio 188-190 Anos da Imigração Alemã no RS no sentido de se associar, com projetos e programas, ao propósito da Alemanha, que "quer se apresentar em '360 graus', ou seja, em todas as áreas, como economia e tecnologia, ciências, cultura, meio ambiente, educação, esporte e estilo de vida."

Como a própria Comissão Executiva ainda não encerrou sua fase de coleta de dados e elaboração de projetos, ela se dirige a todas as comunidades e entidades de todo o Brasil interessadas em participar da Temporada ao longo de 12 meses, a partir de maio próximo, para que lhe sejam encaminhados, com a brevidade possível, os seus eventos já programados e os projetos que eventualmente ainda dependam de aprovação, para o seguinte endereço: comissaoimigracaors@gmail.com.

Estes eventos serão também incluídos, automaticamente, no Calenário de Eventos 2013-2014 da Imigração Alemã no Brasil inserido no portal www.brasilalemanha.com.br

O presidente da Comissão, Sr. Roque Jacoby, manifestou a esperança de que este convite mobilize realmente as comunidades e entidades ligadas à cultura alemã no Brasil. "Oxalá, tenhamos muitas propostas", disse ele.

Para ler mais sobre , clicar sobre: 2013-2014 Alemanha + Brasil - Quando as idéias ...

Temos Grupos culturais a altura....Vamos nos inscrever? 
O Site Blog do C.C. 25 de Julho de Blumenau,
 apoia qualquer iniciativa neste sentido. Contem conosco!



Governo alemão expressa solidariedade às vítimas da tragédia em Santa Maria

Deutsche Welle


Em Santiago, Angela Merkel transmite condolências à presidente Dilma Rousseff. Ministro alemão do Exterior se diz abalado: "Nossos pensamentos estão com as muitas vítimas e suas famílias, parentes e amigos".
O governo alemão expressou solidariedade às vítimas da tragédia em Santa Maria, no Rio Grande do Sul, onde pelo menos 232 pessoas morreram durante um incêndio numa boate, na madrugada deste domingo (27/01).
Em Santiago, no Chile, a chanceler federal alemã, Angela Merkel, transmitiu suas condolências à presidente Dilma Rousseff, divulgou o governo alemão. As duas líderes participaram do encontro de cúpula entre a Comunidade dos Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac) e União Europeia (UE). Dilma interrompeu sua participação no encontro e retornou mais cedo ao Brasil por causa da tragédia.
Também o ministro alemão do Exterior, Guido Westerwelle, mostrou-se chocado com a incidente. "Estou profundamente abalado por causa dessa tragédia horrível e gostaria de externar meus profundos sentimentos aos brasileiros", afirmou, segundo o ministério.
"Nesse momento triste, nossos pensamentos estão com as muitas vítimas e suas famílias, parentes e amigos", declarou Westerwelle em Berlim.
AS/dpa/afp
Revisão: Mariana Santos


domingo, 27 de janeiro de 2013

Musik in der Nacht

Guten Abend Freunde!
Para iniciar muito bem a semana...um pouco de música.





<



Bis Morgen!!

Um pouco de História...Entrevista do Sr. Otto Rohkohl - Primeiro Diretor da EFSC ao Sr. Frederico Kilian

Os grupos culturais do C.C. 25 de Julho de Blumenau se encontram em férias de suas atividades. Exceto os grupos dos coros, os demais grupos iniciam suas atividades no início de março de 2013.

Sra. Ursel Kilian Deiana

Registramos aqui, outro dia (Clicar sobre Liederkranz - Noite de Sábado na Festa Pomerana), após a apresentação do Coro Masculino Liedekranz na 30° Festa Pomerana, que a filha do Sr. Frederico Kilian prestigiou e cantou junto com o coro do C.C. 25 de Julho de Blumenau. A Sra. Ursel Kilian Deiana enviou lembranças e uma mensagem aos amigos do centro cultural.



"Diz para o pessoal do 25 que a filha do Frederico Kilian esteve aqui. E deixo um abraço para todos." Sra. Ursel Kilian Deiana

Seu pai, Sr. Kilian, foi um dos historiadores mais respeitados na cidade e na região. A seguir - uma importante entrevista sua, publicada no livro A Ferrovia no Vale do Itajaí - Estrada de Ferro Santa Catarina, onde o entrevistado foi o Sr. Otto Rohkohl, primeiro Diretor da EFSC, ferrovia, cujo primeiro trecho foi inaugurado entre Blumenau a Warnow (Indaial), em 1909 e é a única ferrovia construída no Brasil com tecnologia alemã.
Após muitos entraves políticos e econômicos, a ferrovia EFSC teve seu trajeto modificado na área central de Blumenau, com argumentos do então Diretor -  Joaquim Breves Filho, filho de político influente na capital brasileira e ganhou o cargo por vias política. Breves filho convenceu a comunidade da Colônia Blumenau que era menos oneroso para a municipalidade, construir duas pontes, um elevado, um túnel e uma estação nova, do que passar a ferrovia pela beira rio, na época, quintais das poucas casas comerciais ali construídas. 
Mudança do trajeto ferroviário na área central da cidade
Inauguração do primeiro trecho ferroviário - Blumenau a Warnow (Indaial)
Estação de Warnow




Primeiros construtores e equipe técnica
Conjunto ferroviário, parte do projeto alterado - Ponte dos Arcos e viadutos da Sulfabril

Sr. Otto Rohkohl - Entrevistado do Sr. Kilian e
pertencente ao grupo da primeira equipe técnica da eFSC.
Entrevista.
  
A greve dos ferroviários da Estrada de Ferro Santa Catarina, que perdurou  algumas semanas e incalculáveis prejuízos têm causado à economia do Vale do Itajaí, veio despertar a atenção, não só dos poderes públicos e dos  círculos econômicos, como também da população em geral para esta via de comunicação que tanto têm contribuído para o progresso dos municípios da bacia do Itajaí, e , enquanto os representantes dos grevistas, em conjunto com os deputados e os representantes de nossa indústria e comércio conferenciavam com o govêrno estadual e federal, para o problema criado com a paralisação do tráfego, também entre a população local o assunto obrigatório das conversas era a Estrada de Ferro Santa Catarina. (Frederico Kilian. 1957, p. 29 Blumenau em cadernos)
  
Entrevistador:  Frederico Kilian
Entrevistado: Otto Rohkohl

Data: [?] - [?] - 1957

Biografia do entrevistado: Trabalhou por mais de 30 anos, em várias empresas de destaque em Blumenau. Foi o primeiro diretor da Estrada de Ferro Santa Catarina, em seguida, foi gerente da Empresa Força e Luz Santa Catarina ( Usina do Salto), foi um dos fundadores da Eletro Aço Altona e da fábrica de gazes Cremer S/A e mais tarde trabalhou na administração da Empresa Telefônica, mantida pela Associação Comercial de Blumenau.

Abreviações:  F. K .  - Frederico Kilian
  O. R.  - Otto Rohkohl

F.K. - 1 )  Em que época, mais ou menos, a construção de uma estrada de ferro foi posta em evidência pelos blumenauenses, como um problema econômico inadiável?
O.R. - Já nos primeiros anos de colonização de Blumenau, o seu fundador, Dr. Hermann Blumenau, reconheceu a necessidade da construção de uma estrada de ferro, que ligasse o centro da Colônia, que ao mesmo tempo era o porto fluvial mais avançado do rio Itajaí-Açú, com o “Hinterland”. Mais tarde com o avanço da colonização para o interior, acentuava-se cada vez mais esta necessidade da ligação por meio de uma estrada de ferro que atingisse o planalto de Santa Catarina. Já em fins de 1870, o Engenheiro Emílio Odebrecht, que abrira um traçado para uma estrada de rodagem até o planalto, trabalhava para o projeto da Estrada de Ferro - Chopim, que deveria ligar o planalto catarinense, desde a sua fronteira com a Argentina, com o Oceano Atlântico, descendo pelo Vale do Itajaí, porém, este projeto não chegou a ser realizado. Com colonização das bacias dos afluentes do rio Itajaí, notadamente da Colônia Hansa, estes  planos se concretizaram mais, tendo o Engenheiro  Friedrich von Ockel feito maiores estudos e chegado a fincar, em ato solene, a primeira estaca, em dezembro de 1899, onde hoje se acha o Grupo Escolar Luiz Delfino, mas também  ainda desta feita a construção não foi levada a efeito. A partir de 1900, A Sociedade Colonizadora Hanseática, cujos planos de colonização muito sofriam por falta de vias de transporte para os produtos coloniais, empenhou-se seriamente pela realização da construção da estrada de ferro, tendo gasto para mais de 200.000 marcos, em estudos e preparativos para a construção da mesma.

F.K. - 2 ) Quais foram as pessoas ou entidades que mais se interessaram, em Blumenau, pela construção da estrada de ferro?
O.R. - Para a realização da construção, os que mais se interessaram em Blumenau, foram, além da Sociedade  Colonizadora Hanseática, o  govêrno municipal, que tinha como prefeito o Sr. Alvin Scharader, homem de larga visão comercial, e, mui especialmente, o abnegado propulsor do progresso de Blumenau, que foi Pedro Christiano Feddersen, que depois de coligir aqui o necessário material estatístico, fêz  várias viagens à Capital da República, para conferenciar com ministros e políticos, e foi até à Alemanha, para lá despertar nos círculos econômicos o interêsse para o projeto e obter, de emprêsas bancárias e de navegação marítima, bem como nos círculos do Govêrno Imperial, o apoio ao projeto e, conseqüente financiamento da construção.

F.K. - 3) Quais eram os meios financeiros ou grupos de capitalistas com que o engenheiro Friedrich von Ockel contava ou podia contar, ao dar início (aliás simbólico) da construção da sua “Tram-way em fins de 1899?
O.R.  - O engenheiro Friedrich von Ockel não possuía meios financeiros nem tinha a seu lado qualquer grupo de capitalista para custear a construção da aludida estrada de ferro, para qual obtivera uma concessão anos antes e que estava prestes a caducar.

F.K. - 4) Quais as emprêsas ou capitalistas, na Alemanha, que custearam os primeiros estudos definitivos para construção da Estrada de Ferro Santa Catarina?
O.R - Por principal iniciativa da Sociedade Colonizadora Hanseática, que necessitava, para o seu desenvolvimento e escoamento de seus produtos, de transporte seguro, rápido e barato, e das Emprêsas de Navegação Marítima Alemãs, que viam no desenvolvimento da colonização da bacia do rio Itajaí, e conseqüente ampliação do pôrto de  Itajaí, futuramente, uma importante praça de comércio internacional para os seus navios de carga e passageiros, fundou-se, em Berlim, sob a direção do Banco Alemão e a cooperação financeira de outros bancos e das ditas Emprêsas de Navegação, a “Estrada de Ferro Santa Catarina Sociedade Anônima” com sua sede social em Berlim, com a finalidade de realizar a projetada construção da Estrada de Ferro e sua exploração.

F.K. - 5)  Em que época se deu isto?
O.R - Esta resolução foi tomada no ano de 1906.

F.K. - 6)  Qual foi a Emprêsa que ficou com a  concessão dada ao engenheiro Friedrich von Ockel pelo governo do Estado?
O.R. - Não houve transferência de concessão, pois àquela já havia caducado e a Sociedade Anônima, recém fundada, obteve nova concessão por parte do governo catarinense.

F.K. - 7) Quais foram os capitalistas ou emprêsas de Blumenau que participaram, financeiramente, na construção da Estrada de Ferro?
O.R - Nenhum grupo de capitalistas, ou emprêsas de Blumenau, nem mesmo do Brasil, participou financeiramente na Sociedade Anônima ou na construção da Estrada de Ferro Santa Catarina.

F.K. - 8) A emprêsa construtora da estrada de ferro teve quaisquer embaraços ou aposições, por parte de algum morador daqui, na execução ou construção da estrada de ferro?
O.R. - Ninguém opôs qualquer embaraços ou, dificuldades à execução da obra.

F.K. - 9) Quando, mais ou menos, estavam concluídos os estudos preliminares, inclusive as medições, para que uma firma construtora pudesse ser encarregada da construção da estrada de ferro?
O.R. - Os estudos definitivos começaram no ano de 1906, e sofreram certa demora com a morte do engenheiro chefe, Sr. Krober, que veio a falecer aqui em Blumenau, e foram terminados pela comissão de construção da firma construtora, Bachstein-Koppel, aqui chegada em fins de 1907.

F.K. - 10) Em que data foi iniciada a construção da estrada de ferro?
O.R. - A construção, propriamente dita, foi iniciada em dezembro de 1907.

F.K. - 11)Quando é que foi inaugurado o primeiro trecho entregue ao tráfego regular e até  que estação ia o mesmo?
O.R. - Em 3 de maio de 1909 foi inaugurado o primeiro trecho, um tráfego regular até a estação de Warnow.

F.K. - 12) Em que data foi inaugurado o trecho até a estação final de Hansa?
O.R. - Em 1o. de outubro de 1909.

F.K. - 13)Quem foi o primeiro diretor da Estrada de Ferro Santa Catarina?
O.R. - O primeiro diretor da estrada de Ferro Santa Catarina, foi este seu criado. Antes de eu vir a Blumenau, achava-me na direção da Estrada de Ferro-Otavi, na África do Sul, e que fôra construída pela mesma firma construtora, Bachstein-Koppel, com uma extensão de 560 quilômetros, através uma zona inexplorada e silvestre do sudoeste da África, no curto prazo de apenas 3 anos. De lá vim, a mando da referida firma, para assumir aqui a parte administrativa da construção da estrada de ferro, tendo ficado, após a conclusão do trecho Blumenau-Hansa, na direção da mesma estrada de ferro, até agôsto de 1913.

F.K. - 14) Quem sucedeu a V.S. na direção da Estrada de Ferro Santa Catarina?
O.R. - Em 1913 a Sociedade Anônima E.F.S.C., resolveu prolongar a estrada até ao pôrto de Itajaí, e o engenheiro Weitnauer e eu  fomos designados para fazermos os respectivos estudos, pelo que deixei o cargo de diretor da Estrada de Ferro, que se achava em tráfego, entregando-o ao Sr. Martin Bischof, para assumir meu novo pôsto. Instalamos o nosso escritório ao pé do morro do Aipim, em terreno de minha propriedade, no local onde hoje está o Centro de Saúde, porque ficava ele entre as duas pontes projetadas sôbre o rio Itajaí-Açú.

F.K. - 15) Então já época foram projetada duas pontes sôbre o rio Itajaí-Açú, para o trecho até Itajaí?
O.R. - Foram estudados vários projetos, um dos quais de  marginar o Rio Itajaí-Açú em sua margem direita, até a “Vorstadt”, mediante a construção de um muro de arrimo desde a foz do Ribeirão da Velha até a “Vorstadt”. esta obra por ser mais cara do que duas pontes, mas que por sua vez viria beneficiar a cidade que com isto iria possuir um cais de vários quilômetros de comprimento, só poderia ser feita com a cooperação do governo brasileiro, federal e municipal. Como o município era pobre e não tinha os meios para cooperar neste plano e o govêrno federal  nenhum auxílio queria prestar para sua realização, foi abandonado êste projeto.

F.K. - 16) Em que data a Estrada de Ferro Santa Catarina foi entregue à administração do govêrno?
O.R. - Pelo Decreto No. 13.907, de 6 de janeiro de 1918, a Estrada de Ferro Santa Catarina foi emaciada pelo Governo Federal.

F.K. - 17) Durante a administração pela Sociedade Anônima qual foi, em média, a porcentagem do lucro, ou prejuízo, que acusava o capital aplicado?
O.R. - Na exploração de uma estrada de ferro, em zonas de desenvolvimento lento, nunca pode contar com uma margem de lucro do capital  investido, nos seu primeiros anos, mas apenas somente depois de  decorrido vários anos. Mas mesmo assim, apesar do pequeno movimento inicial de cargas, e relativo curto trecho, as rendas da estrada sempre deram para cobrir as despesas de sua manutenção e administração.

F.K. - 18) Permita-me mais uma pergunta - Acha V.S., que a Estrada de Ferro Santa Catarina, em mãos de uma emprêsa particular, que administrasse segundo as normas da antiga Sociedade Anônima, naturalmente com observância das leis trabalhistas vigentes, proporcionaria alguma porcentagem de lucro com relação ao capital nela investido?
O.R. - Em face da atual situação inflacionaria e sempre crescente em que nos encontramos, já seria um considerável êxito administrativo, se as rendas da estrada de ferro dessem para cobrir suas despesas. Em geral, em países de cotações cambiais decrescentes, as estradas de  ferro de elevado custo de construção, nunca podem ser consideradas como objetos de emprego lucrativo do capital nelas investido. O proveito se faz sentir indiretamente e consiste no progresso das zonas por elas servidas.

A construção da História é permanente através dos novos elos. 
Muitas vezes o presente e o passado 

se encontram através das sintonias culturais.

Fotos do Livro:  A Ferrovia no Vale do Itajaí -
 Estrada de Ferro Santa Catarina.




sábado, 26 de janeiro de 2013

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Beethoven Sinfonia - 9° Sinfonia



A 9° Sinfonia é a última sinfonia completa composta por Luwig van Beethoven e foi terminada em 1824. A 9° Sinfonia foi percussora e um referencial para a origem da música romântica.
Ela é feita a partir de parte do poema Na die Freude, de Friderich Schiller.  Vanguarda no uso a voz humana com o mesmo destaque que um instrumento dentro de uma sinfonia, originando assim uma obra de grande alcance, dando o tom para a forma que seria adotada pelos compositores românticos.

Nesta interpretação, a partir da sétima arte, o ator interpreta o grande compositor surdo como de fato já este já se encontrava, quando compôs esta que é uma de suas mais conhecidas obras.

Outro arranjo também a partir da sétima arte.
"Esta é a Musa inspiradora de Beethoven, que aparece neste filme, que tem este nome.
As imagens pretendem demonstrar graficamente os pensamentos de Beethhoven ao compor esta que é uma das mais belas e importantes sinfonias da história da humanidade."

Texto original em alemão
Apenas Bariton 

O Freunde, nicht dar tom! 
Sondern uns lässt angenehmere anstimmen, 
und freudenvollere. 
Freude! ! Freude 

Quartett mit Chor
Freude, schöner Götterfunken, 
Tochter aus Elysium, 
Wir betreten feuertrunken, 
. Himmlische, dein Heiligtum 
Deine Zauber wieder Binden, 
era o modo streng geteilt die; 
Alle Menschen werden Brüder, 
Wo dein sanfter Flügel weilt. Wem der Grosse Wurf gelungen ,zu sein Freund Freundes Eines, Wer ein Weib holdes errungen,seinen Mische Jubel ein! Ja, nur eine Seele wer auch auf dem Sein nennt Erdenrund! nie Und wer de gekonnt, Stehle der sich aus diesem Weinend Bund! Freude Wesen trinken alle Um den Brüsten der Natur, Guten Alle, alle Bösen Folgen ihrer Rosenspur. Küsse Reben gab und sie uns, Einen Freund, Tod im geprüft. Wollust Wurm gegeben dem ala, Und der Querubim steht vor Gott. Tenor Solo & Chor Froh, wie seine Sonnen fliegenDurch des Himmels Plano prächtgen, Laufet, Bruder, Eure Bahn,wie ein Held zum freudig Siegen. Chor umschlungen Seid, Millionen! Diesen Kuss der Welt Ganzen! Brüder - überm Sternenzelt ein Muss wohnen lieber Vater. Ihr stürzt nieder, Millionen? Ahnest du den Schöpfer, Welt? Tal ihn überm Sternenzelt, Über Sternen wohnen er muss. Chor Freude, schöner Götterfunken, Tochter aus Elysium, Wir betreten feuertrunken, Himmlische, dein Heiligtum. Deine Zauber wieder Binden, era o modo streng geteilt die; Menschen Alle Brüder werden, Wo dein sanfter Flügel weilt. Freude, schöner Götterfunken, Tochter aus Elysium, Freude, schöner Götterfunken!
Em Breve a Biografia de Beethoven, 
aqui no Blog do C.C. 25 de Julho de Blumenau.


A música comunica à alma, através de todos os sentidos.




Um Clic - Harmônicas - Oktoberfest 2011


Acabamos de receber uma fotografia de um momento do desfile do Grupo Harmônicas Blumenau no Oktoberfest de 2011
Quem nos enviou a imagem foi o Sr. Otto Alceu Demarchi .

Sr. Otto Demarchi
Um fato fica "registrado" aqui no Blog do C.C. 25 de Julho de Blumenau. Logo mais, estaremos atualizando, com atividades dos grupos culturais, a partir do ano de 2013.

Você, pertencente a algum grupo cultural do C.C. 25 de Julho de Blumenau, faça como o Sr. Otto Demarchi. Encaminhe-nos suas fotografias, sua agenda, convites e atividades, para que todos possam acompanhar os trabalhos do seu grupo cultural, uma vez que, a equipe do Blog, não tem meios para estar em todos os eventos e locais. 

A ação de enviar, não representa exposição e "aparecer" - medos de muitos, mas sim uma contribuição para incentivar a prática cultural como uma atividade salutar e de educação. Geralmente a mídia prefere notícias de violência e de economia e não estamos de acordo com isto.

Temos espaço para a cultura, como entretenimento, maneira de fazer amigos e bons exemplos.
Aguardamos...
Equipe do Site/Blog do C.C. 25 de Julho de Blumenau.



quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Duas imagens do livro do Sr. Wolkmann e da Sra. Rossmark

O livro Centro Cultural 25 de Julho de Blumenau - Sua História - 1954 a 2009 está no "forno" e tem data de lançamento.

A seguir - duas fotografias selecionadas pelo Sr. Volkmann para o livro.

Coro Masculino Liederkranz - 1968

Harmônicas Blumenau - durante sua primeira apresentação
na empresa da Waltec - Natal
Em breve, outras fotografias do livro da história do C.C. 25 de Julho de Blumenau, o qual terá sua grande noite de autógrafos na abertura da Semana da Imigração Alemã, em julho.

C.C. 25 de Julho de Blumenau e a memória...



Musik in der Nacht

Guten abend Freunde!

Um pouco de música na madrugada de quarta feira.










Bis Morgen!




terça-feira, 22 de janeiro de 2013

2013-2014 Alemanha + Brasil - Quando as idéias se encontram

“Quando ideias se encontram” é o lema do ano “Alemanha + Brasil 2013-2014”. Com o objetivo de ampliar e aprofundar as relações entre os dois países, pretende-se dar maior visibilidade à cooperação e incentivar novas parcerias. Iniciando em maio de 2013, queremos juntos celebrar um festival de nossas ideias para um futuro comum.

As estreitas relações entre Alemanha e Brasil têm longa tradição. Atualmente, os dois países estão unidos numa parceria estratégica para enfrentar os desafios do século XXI. O ano “Alemanha + Brasil 2013-2014” deverá representar o que compartilhamos para moldar o futuro. Num mundo em rápida transformação, pretendemos oferecer respostas e ideias sustentáveis para a vida futura: como serão moradia, trabalho, transporte, alimentação? E como poderemos preservar o nosso meio ambiente? A Alemanha se configura como um país rico em ideias e parceiro criativo para o Brasil. Economia, cultura, tecnologia, inovação, educação, ciência, desenvolvimento sustentável e esporte serão alguns dos temas abordados na programação. Convidamos instituições brasileiras e alemãs a enriquecer o programa de atividades com iniciativas próprias contribuindo para o sucesso do ano “Alemanha + Brasil 2013-2014”.  - Palavras da Organização.

O C.C. 25 de Julho de Blumenau participará!
Em breve mais informações!

Mais detalhes sobre este grande evento de integração...

06.03.2012
A chanceler alemã Angela Merkel e a Presidente do Brasil Dilma Rousseff. 
Foto: Roberto Stuckert Filho/PR
Dilma Rousseff e Angela Merkel celebram o ano "Alemanha e Brasil 2013-2014".
A chanceler alemã, Angela Merkel, aproveitou a ida da Presidente Dilma Rousseff à Alemanha, em março de 2012, para agradecê-la pelo apoio para a realização do Ano da Alemanha no Brasil e ressaltou que o país quer mostrar um perfil que atraia ainda mais brasileiros. A Presidente do Brasil viajou para Hannover para assumir o patrocínio da feira internacional de tecnologia da informação e comunicação, a CeBIT.
2 - Apresentação do Folguedo do Kerwa  do Blumenauer Volkstanzgruppe e Die Tanzelmusi

3 - Apresentação dos "Velhos Camaradas" - Coro Masculino Liederkranz

Sugerimos que os coordenadores destes e de outros grupo, com outras iniciativas, busquem mais informações e aproveitemos esta grande oportunidade.
Em breve buscaremos mais informações.
Aqui no Site/Blog do C.C. 25 de Julho de Blumenau